23.4.05

Virtude

Image hosted by Photobucket.com

O meu mundo sofre tremores
Causados pela tua ascensão em mim
É como se a minha mente
Colidisse com a tua
Ao querer entrar e transformar-se nela
Sentir o que sentes
Pensar o que pensas
Não fosses tu a imagem do intocável, do impossível
Do que foi feito para nada nem ninguém
A quem nenhuma virtude fica bem
Pois tu és a virtude

4 Pensamentos:

Anonymous Silmuaper pensou...

profundo... este poema.. gostei imenso! acho k esta espectacular... a nossa poetinha esta-lhe a dar... beijinhos!

5:42 da tarde  
Blogger txitxa pensou...

ola mary ca tou eu de volta ao activo! ja conhecia xte poema poix tu ja pedixte a opiniao sobre ele max eu fiz te sofrer e n te dixe nada... max aki ta o meu coment. é claru k goxtei cm sp n me desiludixte, tenx um jeitinhu p xtas coisas... hehe! bem continua aí a divertir te e n te xkeças do combinado p xta noite keru k cantes so p mim...sim pk para kem n sabe a noxa mary ate canta bem =))) plo menos é o k eu, digo agr n sei se devem acreditar hehe! bjinhux***

6:58 da tarde  
Blogger pandora pensou...

linda a tua escrita em português! ADORO... beijo da mãe.

5:06 da manhã  
Blogger Scarlett pensou...

k keres k t diga.... lindo...simplesmente...

4:33 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home